terça-feira, 6 de outubro de 2009

Participe do lançamento do Projeto Jovens Educadores Ambientais!

É uma conquista de todos os moradores do Conjunto Prestes Maia.

Nosso projeto "Jovens Educadores Ambientais" foi um de somente três projetos no Brasil contemplado em um edital internacional promovido pela Agência de Assentamentos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas.)

Participe do lançamento do Projeto Jovens Educadores Ambientais nesta segunda-feira, dia 12 de outubro!



Evento de Lançamento do
Projeto Jovens Lideranças Ambientais no Conjunto Prestes Maia


Segunda-feira,12 de outubro
Local: rua Capixingui

16h: Teatro ambiental
Grupo ALMA Ambiental, de São Paulo

16h45: Oficina para crianças de construção de brinquedos com materiais reciclados

18h: Apresentação do documentário Saíndo da Lixeira
(Vídeo com entrevistas com catadores e moradores de um conjunto em São Paulo)

19h: Apresentação da mini-série
Condomínio Legal
(Gravada no Conjunto Prestes Maia em 2008)



Também haverá uma apresentação de depoimentos gravados por jovens moradores do Conjunto.

Informações: www.jovensliderancas.org 

ou com Sarah/Edi (Bloco R)

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Ninguém merece.....

Olhe o estado do caminho para o Conjunto Prestes Maia. Transitam neste caminho centenas de moradores por dia, para ir para a creche, escola, posto de saúde, feira e trabalho....






O que você acha que devemos fazer para melhorar esta situação? Deixe seu comentário abaixo.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Gravação de mini-série no Conjunto Prestes Maia

Quém é esse pessoal com câmeras e microfones passando por aqui?

Estão gravando uma mini-série no Conjunto! O roteiro conta a história de moradores em um novo conjunto habitacional, enfrentando desafíos e colaborando para criar uma boa convivência entre eles. Foi contratado pela EMHAP (Empresa Municipal de Habitação de Santo André - Prefeitura de Santo André) para servir de ferramenta educativa para moradores de novos e antigos conjuntos habitacionais da cidade de Santo André.

O diretor é Emerson Muzelli e conta com a participação de vários atores profissionais. Também inclui a participação de moradores do Conjunto - compareça no local de filmagem até domingo, 9 de novembro para assistir - ou quem sabe, participar como figurante!

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

Conjunto Prestes Maia English Class video - Vídeo feito pelos alunos de inglês do Conjunto Prestes Maia

Este jornal apresenta as notícias do Conjunto Prestes Maia. Foi escrito, apresentado e filmado pelos alunos de inglês de 11 a 15 anos, depois de uma semana de aulas durante as férias escolares de julho de 2008. (Pedimos desculpas pela qualidade da aúdio, já que foi filmado só com máquina digital e sem microfone!) Parabéns a todos os alunos pelo ótimo trabalho!

This video presents news from the Prestes Maia Apartment Complex. It was written, presented and filmed by 11- to 15-year-old students, after one week of English classes during the winter school holidays. (NB: The poor audio quality is a result of filming with only a digital camera and no microphone!) Congratulations to all the students for the excellent work!



Here are some of the students who made the video:
Aqui são os alunos de inglês que criaram o vídeo:

sábado, 12 de julho de 2008

Festa Junina 2008

Agora no seu quinto ano, a Festa Junina do Conjunto Prestes Maia já virou tradição. Confira as fotos da festa no dia 11 de julho de 2008.

(Não esqueça de voltar para nosso blog para ver fotos do primeiro ano da festa, em 2004!)



























segunda-feira, 30 de junho de 2008

Notícias - Mês do Meio Ambiente 2008

A coleta seletiva no Conjunto começou no Bloco R em maio de 2008 com participação de 100% dos apartamentos. Logo depois, o Bloco Q também implantou coleta seletiva; outros prédios podem também participar entrando em contato com o Semasa.








Com ônibus e monitores cedidos pela Prefeitura de Santo André, moradores do Bloco R e seus convidados participaram de um passeio para Paranapiacaba, em comemoração do mês do meio ambiente. Todos se divertiram bastante! Confirem as fotos:




Veja o mutirão de limpeza feito no Bloco R em abril de 2008!

Mutirão de Limpeza - Bloco R - 20 de abril de 2008

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Confira o Clip Batelaje gravado na Sacadura Cabral

Edvaldo Santana gravou o clip na Sacadura Cabral com a participação especial do Quinteto em Branco e Preto.

Confira vale a pena.


Concurso Internacional de redação 2008

*Concurso internacional de redação 2008 **A cidade que sonhamos - a voz dos jovens*Em 2007, pela primeira vez na história da humanidade a população mundialconcentrada nos centros urbanos ultrapassou a faixa dos 50%. A cidade énormalmente associada a melhores oportunidades, acesso a emprego,educação, saúde e outros serviços. Cidades são vistas como motores dodesenvolvimento econômico e centros de inovação e investimentos. Ao mesmotempo muitas cidades são caracterizadas por seus bolsões depobreza, com grande parte de seus moradores vivendo em favelas, sem acessoa serviços básicos essenciais e excluídos socialmente. A cada dia mais emais pessoas nos países em desenvolvimento, particularmente na África e naÁsia, migram do campo para a cidade. Cresce o número de mega-cidades nomundo e surge uma necessidade latente de soluções paraenfrentar o problema da pobreza urbana, degradação ambiental e carência deserviços básicos (habitação, água, saneamento, energia, estradas, entreoutros).Para ouvir a voz dos jovens, o Banco Mundial, a Aliança de Cidades e oGoverno da Noruega lançam o concurso internacional a respeito da questãourbana no mundo.* O concurso é aberto a jovens de 18 a 25 anos* A participação é individual* Os jovens participantes devem apresentar um texto de até 10páginas (quatro mil palavras) junto com o resumo executivo de no máximo umapágina (400 palavras), em Português, Inglês, Espanhol, Francês ou Árabe.* O texto deve responder a três perguntas:1. Pense na cidade onde você mora. Quais são as maiores oportunidades edesafios para as pessoas que moram aí?2. O que precisaria ser feito para transformar a sua cidade no lugar deseus sonhos?3. Qual seria o seu papel, trabalhando junto com seus colegas, paraconstruir a cidade de seus sonhos? (Tente ressaltar um ou dois aspectos quevocê tenha mencionado ao responder a pergunta2) É permitido enfocar iniciativas concretas das quais você tenhaparticipado. Nesse caso, ao responder as três perguntas acima mencionadas,você pode especificar com quem o trabalho foi desenvolvido, os resultadosalcançados, o caráter inovador da experiência e como você mediu o resultadodo esforço. Além disso, olhando para o futuro: comovocê poderia expandir ou melhorar o impacto de seu trabalho? Como outrosjovens podem replicar esta experiência?Se você não tiver uma experiência concreta, escreva como trabalharia comseus colegas para construir a cidade de seus sonhos.* Critérios de seleção: qualidade das propostas, estrutura do texto,coerência dos argumentos, originalidade, criatividade, estilo, uso dosrecursos e as evidências apresentadas que sustentam os argumentos.* Data limite para apresentar o texto: *23 de março de 2008 * *Os participantes devem acessar a página _www.essaycompetition.org<http://www.essaycompetition.org/>_ para inscrever o seu texto on-line. * Anúncio dos finalistas: 30 de abril de 2008. Todos os finalistas (até nove no total) terão passagem e hospedagem pagaspara apresentar o seu texto na Conferência Anual sobre Economia para oDesenvolvimento (ABCDE) a ser realizada pelo Banco Mundial na Cidade doCabo, África do Sul, de 8 a 10 de junho de 2008. Durante a Conferência seráescolhido o ganhador.* Prêmios: US$ 5.000, (cinco mil dólares) para o primeiro colocado e US$1.000 (um mil dólares) para outros que se destacarem.Mais informações sobre o concurso, os parceiros envolvidos e acomposição do júri: http://www.essaycompetition.orgPara mais informações no Brasil: rbertolassi@citiesalliance.org

quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Um pouco sobre a minha arquitetura

Formado na FAU/USP em 1973, Perrone teve sua vida estudantil no auge do debate sobre idéias e princípios de uma arquitetura que se pretendia a construção de um país e no pior período da repressão instaurada pelo regime militar: “Formei-me arquiteto entre o desenho e o AI-5”, ele comenta.
Embora mal tenha convivido na faculdade com Artigas, que foi cassado em 1969, Perrone estreitou as relações com o mestre - que já vinha mantendo há algum tempo - através do prédio da FAU, que passou a freqüentar a partir do segundo ano. Colega de escola dos filhos de Artigas, Perrone teve oportunidade de visitar muitas de suas obras com o próprio lhe introduzindo no universo da arquitetura, não só com viés, mas à la manière totalmente paulista.Os primeiros projetos de Perrone já são reveladores dessa intimidade entre arquitetura e construção, relação essa que foi se aperfeiçoando ao longo de sua trajetória. No início, seus trabalhos apresentavam perfeita sintonia com a linguagem vigente.

Embora nunca tenha primado pelos arrojos estruturais, optando quase sempre por soluções discretas, a sua exploração na composição formal era evidente, impedindo deduzir-se qual a ascendência de uma sobre a outra. Buscava a utilização do mínimo de variáveis, independentemente da complexidade da proposta, e o uso intenso do concreto aparente, condicionando a arquitetura a suas restrições e limitações.Conforme foi abandonando a rigidez desse repertório, Perrone experimentou outros materiais. Estes sugeriram novas formas, que culminaram na composição volumétrica, em que a cor e a textura passaram a assumir papel preponderante.Perrone é um dos poucos arquitetos paulistas de sua geração que conseguiram ir além do discurso e desenvolver um trabalho persistente com elementos pré-fabricados.

Contratado pela prefeitura de Santo André, projetou escola, unidades de saúde e conjunto habitacional Prestes Maia utilizando o mesmo sistema construtivo, baseado em elementos pré-fabricados elaborados pelo IPT/USP. Sem ter tido a oportunidade de interferir no desenho desses elementos, Perrone os combinou e aproveitou em situações muito diversas, reelaborando e criando possibilidades de uso, para as quais não haviam originalmente sido pensados.O domínio das técnicas construtivas adquirido nessas experiências lhe garantiu tal flexibilidade, que a presença da própria técnica na composição final passou a ser uma questão de menor relevância, podendo ser ou não evidenciada, como exemplificado nos dois projetos publicados nesta edição.

Porque tenho este nome?

Eu levo este nome porque fui construído em umas das principais avenidas de Santo André, a Avenida Prestes Maia, e o nome tem origem na história abaixo. Leia é super interessante.


Em 19 de março de 1896 nasceu em Amparo (SP), Francisco Prestes Maia. Engenheiro civil e arquiteto pela Escola Politécnica, onde posteriormente lecionou, iniciaria a vida profissional no ramo de construções. Na Secretaria de Viação e Obras Públicas participou ativamente nos projetos para as comemorações do centenário da proclamação da Independência. Novos conjuntos urbanísticos foram planejados, abriu-se a Avenida da Independência e o escultor italiano Ettore Ximenes foi escolhido, entre artistas de renome, para executar um grande monumento no Ipiranga.Prestes Maia elaborou planos urbanísticos para Campos do Jordão, Santos, Campinas e Recife e ocupou por duas vezes a Prefeitura de São Paulo: como prefeito nomeado pelo interventor Adhemar de Barros (1938-1945), na ditadura de Getúlio Vargas, e de 1961 a 1965, já então eleito por voto popular. Diretor de Obras na gestão Pires do Rio (1926-1930), Prestes Maia elaborou arrojados planos urbanísticos para São Paulo, aos quais deu continuidade quando prefeito.As publicações Os Melhoramentos de São Paulo e Plano de Avenidas constituem, até hoje, precioso material para aqueles que se dedicam ao estudo da evolução urbana da cidade. Entre outras grandes realizações, projetou e abriu as avenidas Duque de Caxias, Nove de Julho, Ipiranga, Vieira de Carvalho, São Luís, Anhangabaú (atual Prestes Maia). Construiu a Ponte das Bandeiras, a Biblioteca Municipal e uma importante galeria, no Viaduto do Chá, que abriga esculturas de Victor Brecheret e uma réplica do Moisés, de Michelangelo. Ali se realizava, anualmente, o Salão Paulista de Belas Arte, e em homenagem àquele prefeito tão interessado pelas artes plásticas o espaço foi denominado “Galeria Prestes Maia”. A Biblioteca Prefeito Prestes Maia, aberta ao público na Av. João Dias, em Santo Amaro, integra hoje o acervo da Prefeitura.
Ao findar a Segunda Guerra Mundial, estava traçado o destino da cidade. Prestes Maia havia preparado São Paulo para o automóvel, para a vocação de cidade voltada ao modelo norte-americano. No Velho Centro, ponto-chave do sistema viário, concentravam-se os recursos humanos e financeiros; tinham início a verticalização, a expansão desordenada da periferia e a especulação imobiliária desenfreada. Já ali estavam, em gérmen, todos os elementos necessários à transformação da jovem cidade industrial na futura “metrópole do terceiro mundo”. Ao falecer, em 1965, Prestes Maia tinha seu nome para sempre associado à paisagem urbana paulistana da segunda metade do século 20, com suas misérias e suas grandezas.

fonte de pesquisa: Departamento do Patrimônio Histórico da Cidade de São Paulo